Now Reading
Influenciador Digital: como escolher o melhor para a marca?

Influenciador Digital: como escolher o melhor para a marca?

Nos últimos anos, os empresários e gestores se depararam com um recurso estratégico incrível para todo e qualquer negócio: o influenciador digital.

Ao investir nos serviços desse usuário, as marcas conseguem se beneficiar de uma série de vantagens, que vão desde a possibilidade de se aproximar do público, até a chance de se consolidar no universo online.

Porém, na hora de escolher o profissional ideal, alguns empreendedores podem se confundir, ou pior: acabam fechando negócio com o digital influencer errado, fazendo com que todo o investimento e planejamento da empresa vá por água abaixo.

Complicado, né?

Por outro lado, existem algumas práticas — altamente eficazes — para quem deseja seguir o melhor caminho e atingir excelentes resultados em um espaço de tempo bem curto.

Para saber quais são esses truques, acompanhe o post de hoje e se atualize no assunto!

Dica #1: conheça (muito bem!) o seu público

Não tem jeito! Para acertar em cheio na escolha do influenciador digital que representará a sua marca, é de extrema importância conhecer o seu público-alvo.

Já imaginou como pode ser desastroso contratar um profissional do universo geek para falar de moda? Ou então, uma blogueira fitness, para falar sobre carros e automobilismo?

Para evitar que esse tipo de situação aconteça, você precisa entender, a fundo, quem é o seu consumidor. Durante o seu estudo, considere levantar as seguintes informações:

  • a faixa etária do seu público-alvo;
  • a localização; a formação;
  • as suas preferências;
  • o que esse consumidor busca no mercado.

Com esses dados em mãos, é o momento de arregaçar as mangas e começar a analisar o perfil do influenciador no Instagram.

Certifique-se de que o profissional possui características compatíveis com os seus clientes e clientes em potencial. Em caso positivo, mantenha o nome do influencer anotado e pule para a próxima dica.

Resultado de imagem para influencer digital

Dica #2: cheque o perfil e a relevância do influenciador digital

Você sabia que existem dois tipos de influenciador digital? Isso mesmo! O primeiro, é aquela celebridade que, vira e mexe, realiza campanhas publicitárias e anúncios em seus perfis.

O outro, é o influenciador nativo, aquele que se tornou especialista em determinado segmento e já é reconhecido pelos usuários como um verdadeiro produtor de conteúdo.

É claro que, cada um, possui um papel diferente na internet e caberá a você escolher aquele que melhor se encaixa às necessidades do seu negócio.

Por exemplo: os famosos são vistos pelo público como figuras distantes e, normalmente, os produtos com proposta “conceitual” costumam ser os mais divulgados por esses ícones.

Já os influenciadores nativos são excelentes para quem deseja ter engajamento e estreitar o diálogo com o consumidor de uma forma natural. Pense nisso!

Dica #3: não se apegue ao número de seguidores

Em um primeiro momento, alguns gestores imaginam que um bom influenciador digital é aquele que possui milhões de seguidores. Não caia nessa!

De acordo com um estudo, realizado em 2016 pelo YouPix, foi constatado que os usuários com muitos seguidores tendem a apresentar menor engajamento com o público.

Portanto, em vez de se apegar à quantidade de seguidores do profissional, procure analisar a sua relevância no segmento. Dentre os fatores que merecem ser considerados, estão:

See Also

  • a relevância: como aquele determinado profissional consegue agregar valor para as marcas a partir dos conteúdos publicados;
  • o alcance: quantas pessoas estão interessadas no que o influenciador tem para dizer. Ou seja, a sua audiência na web;
  • a ressonância: o poder que o profissional tem em fazer com que uma informação repercuta na internet.

Dica #4: considere o valor dos serviços

E para encerrar o nosso compilado de dicas, vamos falar sobre os valores. Assim como qualquer contratação de serviços, os influenciadores digitais cobram os seus preços.

Por conta disso, é essencial que, antes de fechar negócio, esses valores estejam muito bem claros para ambas as partes.

Para ter mais segurança, jamais abra mão de formalizar esse acordo através de um contrato. No documento, é possível conferir o preço de cada serviço que o profissional entregará.

Tais  valores ainda podem variar, de acordo com o “pacote” contratado e também com a personalidade escolhida.

Dica bônus: vale lembrar que, nem sempre, o influenciador digital mais caro será o que trará melhores resultados.

Muitas vezes, é possível fechar uma parceria com usuários mais acessíveis e que, ao mesmo tempo, possuem um elevadíssimo índice de engajamento.

E então, o que achou das nossas dicas sobre como escolher o melhor influenciador digital para o seu negócio?

Agora que você já está familiarizado com o assunto, aproveite e saiba tudo sobre a plataforma Post2B — especialista em unir marcas e digitais influencers!

 

View Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© POST2B. Todos os direitos reservados.